Deus e a Maldade no mundo

Menor invade residência, decepa a cabeça de bebê, estupra a mãe e esfaqueia ela e outra criança de três anos

http://www.portalonorte.com.br/plantao190-69045-menor-invade-residencia-decepa-a-cabeca-de-bebe-de-um-ano-esfaqueia-a-mae-e-outra-crianca-de-dois-an.html

Diante da notícia acima descritas, algumas pessoas se perguntam:
– Deus existe? Onde ele está? Porque ele permite que isso aconteça?

Meu ponto de vista atual sobre este assunto é o seguinte:

Imagine que você está criando formigas, sim, você é criador e está agora concebendo, elaborando e construindo as formigas.

Provavelmente você primeiro atenderá ao objetivo do porque você as está fazendo, sim, pois há um motivo de você as fazê-las. Por mais banal que este possa ser, há um motivo.
Digamos que o motivo é que elas façam buracos no solo, que o deixem ficar mais aéreo, de modo que o ar possa fluir dentro dele.
Bem, dado o tamanho delas e a quantidade de solo que precisa aerar, vai precisar de um exército de milhões delas. Então, incentivará a procriação e similar as abelhas, criará
formigas rainhas capazes de botar milhões de ovos. Ai, fará com que as formigas vivam em torno desta rainha, cuidando dela, dando alimento especial a ela, cuidando dos ovos, etc…

Enquanto isso, precisa colocar nas formigas força de reação caso o formigueiro seja atacado.

Ai, precisa também aposentar a rainha caso ela bote menos de uma quantidade de ovos por dia, pois neste caso, ou ela estará doente ou velha. Ai, nesta hora, utilizará a energia
de ataque das formigas para que elas acabem com a rainha de maneira rápida, para que sua morte seja o mais indolor possível. Mas como as formigas vão atacar a rainha? Resolve
que ela produzirá um hormônio específico que irá exalar um cheiro característico que atiçará as formigas a atacá-la.
Bem, e assim você vai construindo as formigas, criando hormônios, feronômios, ações e reações, estruturas, formas, etc…
Mas quando terminar seu trabalho, perceberá que se, de repente, a rainha tropeçar sequencialmente em 5 formigas, ela vai acabar produzindo aquele mesmo hormônio da dificuldade de botar ovos e ai, será atacada. Da mesma forma, uma formiga que tivesse tomado contato demasiadamente com ovos durante o dia, também poderia produzir o mesmo hormônio. Você faz cálculos e mais cálculos, mas percebe que não consegue mudar isso, pois implicaria em uma série de outras coisas, e ai, cria formas disso acontecer o mínimo possível mas não consegue evitar por completo que isso aconteça.

Até que você enfim termina seu trabalho de criar as formigas e lá está você agora as observando num formigueiro que está dentro de um aquario de vidro.

Imagine esta cena….

Agora imagine as coisas todas acontecendo conforme você planejou… tudo direitinho.
No entanto, ocorre que uma formiga rainha tropeçou 5 vezes e exalou o hormônio e as formigas agora as estão atacando.
Eu te pergunto: Você vai interferir?
Provavelmente não, você vai apenas observar, afinal, elas estão se comportando totalmente dentro do previsto, do esperado, do programado por você. Mais do que isso, elas não conseguem agir diferentemente do que elas são. Tudo o que elas fazem, tudo, foi você que fez, é obra sua. Então, se uma formiga matar outra, isso estará dentro do
programa previsto. Se uma formiga for gentil com outra, isso estará dentro do programa previsto. TUDO está dentro do programa previsto, TUDO! Nenhum formiga será capaz de criar uma ação sequer, fora do que você programou.

Ai, você olha para este formigueiro e vê ele crescendo e a terra ficando toda aerada, como você gostaria. E mesmo havendo um ou outro percalço, as formigas vivem bem e prosperam.

Conclusões:
– Não é porque elas não enxergam seu criador, que Ele não existe
– Não é porque elas sofrem, que seu criador não existe
– Não é porque tudo não é sempre perfeito, que seu criador não existe
– O criador delas não interagem em nada com o dia a dia delas, ele fez o programa e agora só assite (se é que assiste)
– O fato delas morrerem e sofrerem não a faz imaginar que são frutos de uma evolução
– Elas podem até criar um livro interessante para tentar gerir a conduta e trabalhar a esperança delas, mas este livro não foi escrito pelo criador delas.
– Pode ser dificil para algumas delas descobrir que mesmo tendo sido criadas, estão a mercê de sí próprias, dentro das regras e limitações que o criador dela as fez.

Ou seja, concluo então, que tudo o que acontece hoje na terra, tudo, está dentro do programa do Criador.

Para mim existe sim um criador, mas não há nada para pedir desculpas a ele, nada, absolutamente nada. Se alguém matar, estuprar, explodir uma bomba atômica, what
ever, qualquer coisa… tudo está dentro da matriz de possibilidades que ELE CRIOU!

Então, não há pecado, não há culpa de nada.
Se há pecado ou culpa, é nós em relação a nós mesmo, mas NUNCA entre nós e o Criador.

Por isso entendo que não há um comportamento a ser perseguido para “agradar a Deus”, há um comportamento a ser perseguido para agradar ao próximo, aos que te cercam, sua família, seus amigos e a sociedade, mas nunca para agradar a Deus. Qualquer comportamento agrada a Deus uma vez que todos os comportamentos foram pré-concebidos e criados por ele. Ele nunca poderá culpar ninguém por este ou aquele comportamento, uma vez que todos nós agimos e reagimos dentro da matriz de possibilidades que ele criou.

Então, não é porque há maldade no mundo, que ele não existe.
Para mim ele existe e a maior prova de que isso é verdade é a complexidade extrema de tudo que nos cerca. O bem ou o mal não explicam a existência ou a inexistência de Deus, a complexidada que nos cerca, sim.

Então sabendo que as regras, leis, normas, conduta…tudo está nas nossas mãos, se coisas tristes como estas acontecem, concluimos que  temos que olhar para nós, onde nós estamos errando ao permitir que isso se desenvolva e ocorra e procurar descobrir como devemos agir para que este tipo de coisas não mais aconteça.

Uma ideia sobre “Deus e a Maldade no mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =