Será que a Apple vai aprender?


Bem, aqui vou eu fazer mais uma das minhas previsões…

Ah, mas ninguém pode dizer que eu não venho acertando, aliás, foram justamente estas previsões que me motivaram a escrever meus primeiros textos e iniciar meu blog, afinal, meus dois primeiros posts foram exatamente sobre isso.

Meu primeiro post foi em 27 de junho de 2007, quando se começava a falar sobre Ajax e Web 2.0. Escrevi um artigo explicando mais sobre estas tecnologias e as tendências que elas trariam. Previ que o Google lançaria um sistema operacional (http://www.marcelo.com.br/o-que-afinal-e-a-web-20).  Muitos me criticaram na época, mas eu acertei:
🙂
http://bit.ly/OS_Google

O segundo artigo foi em 6 de julho do mesmo ano, no auge da febre do Second Life, quando ele era capa de todas as revistas semanais e estava sendo apoiado fortemente por empresas como Del, Sun e IBM, dentre outras que investiram nele. Em meu artigo, eu disse que o Second Life não se sustentava e que não sobreviveria (http://www.marcelo.com.br/a-realidade-do-second-life). Da mesma forma, fui criticado por vários, mas acertei novamente.
🙂

http://info.abril.com.br/professional/redes-sociais/second-life-fecha-as-portas-no-brasil.shtml

Bem, agora vou dar novamente mais um dos meus “pitacos” nesse exercício de futurologia.

Sem dúvida, você deve estar acompanhando como a plataforma dos tablets vem crescendo, certo?

Não sei se você já sabe, mas hoje a Apple detém 85% deste mercado, enquanto os 15% restantes são divididos entre os seus concorrentes, como o Galaxy Tab da Samsung, o Optimus Tab da LG, o PlayBook da RIM, o TouchPad da HP e o Xoom da Motorola.

Muito embora a Apple continue reinando com a maior fatia deste mercado, todos estes seus concorrentes vêm trazendo muitos atrativos que a Apple (leia Sr. Steve Jobs) teimosamente continua sem implementar em seus tablets, tais como a oportunidade de sintonizar TV digital em alta definição, uma conexão USB, a facilidade de subir e baixar arquivos sem a necessidade de um aplicativo próprio, como o iTunes, câmeras com alta definição e um browser que compreende Flash.

Além disso, o Android 3.0 Honeycomb já é um sistema operacional totalmente desenvolvido para tablets, e a maioria dos concorrentes da Apple já o estão utilizando.

Com se tudo isso não bastasse, a Motorola vem agora e lança o Atrix 4G, um dos mais robustos smartphones já vistos e com acessórios que transformam este celular num desktop ou num notebook em segundos. Você conecta seu celular a um LapDock e ele se transforma em um computador. Este pequeno celular da Motorola tem nada menos do que chipset Nvidia Tegra 2 com processador Dual Core de 1 GHz, GPU GeForce, 1 GB de memória RAM, conexão 4G e sistema operacional Android.

http://www.motorola.com/Consumers/US-EN/Consumer-Product-and-Services/Mobile-Phones/Motorola-ATRIX-US-EN

Mas e aí, aonde é que eu estou querendo chegar com tudo isso?

Bem, eu tive meu primeiro computador aos 18 anos (1982) e era um Apple. Naquela época, a Apple era A MARCA para computadores pessoais e o Steve Jobs era O CARA. Bem, aí veio a IBM e lançou o PC, que inicialmente não teve muita popularidade, até que dois movimentos importantes aconteceram. Primeiro, a IBM permitiu que um cara chamado Bill Gates, de uma empresa recém-nascida chamada Microsoft, fizesse um sistema operacional para seus computadores, o DOS. E depois, estes computadores foram largamente produzidos por várias empresas que não eram a IBM, pois a plataforma estava aberta.

Isso criou toda uma indústria de microcomputadores que mudou o mundo, e o Sr. Steve Jobs ficou pra trás, comendo poeira. Ele inventou o microcomputador, mas teimoso como é, negou-se a aceitar as exigências do mercado e permaneceu fechado nas suas ideias. Resultado: a indústria o atropelou e a Apple quase morreu.

Bem, desde o iPod, ele ressuscitou das cinzas e vem crescendo, é fato. A Apple vale hoje muito mais do que a Microsoft e a IBM – US$ 300 bi, US$ 213 bi e US$ 202 bi, respectivamente – e é uma das estrelas do momento.

Mas sinto que se o Sr. Steve Jobs e a Apple não abrirem os olhos para este mercado enorme, que eles mesmos criaram, dos smartphones e tablets, vão novamente ser ultrapassados, comer poeira e correm sério risco de ficarem pra trás, como já ficaram uma vez na história.

Bem, diferentemente dos fatos relacionados ao Second Life e ao sistema operacional do Google, que eu disse que realmente aconteceriam, agora digo que isso só irá acontecer se o Sr. Steve Jobs continuar teimando em não colocar Flash no iPad, nem porta USB,  continuar deixando seu produto preso ao iTunes, além de várias outras coisas que já mencionei acima.

E só pra deixar claro uma coisa, digo isso quando a Apple é eleita a marca mais valiosa do mundo, veja:

 

Então, o que você acha? Será que ele vai se render e ser flexível, ou será que continuará teimando? Eu já tenho a minha opinião, e você?

😉

Bem, façam suas apostas e agora vamos observar e curtir, mas independentemente de quem irá ganhar com toda esta briga, uma coisa é certa, nós ganharemos muito.

🙂

 

Uma ideia sobre “Será que a Apple vai aprender?

  1. Shlomi Asaf

    Eu concordo, e acho que ate phone7 vai ganhar um pedaço do marcado, Android vai dominar, mas não só o sistema operacional, mas também o aparelhos dele.
    Mas ainda você sempre vai ter fãs do Apple, não importa o que você faça 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + sete =