O que é o Twitter? (para leigos)

Várias pessoas já me perguntaram sobre o Twitter e, neste fim de semana, provocado pelo assunto de capa da revista Veja São Paulo, que fala dos mais famosos twitteiros do Brasil, outra vez me perguntaram o que é o Twitter. Por isso, resolvi este escrever este post.

Sei que, para aqueles que já utilizam o Twitter, este post não trará nenhuma novidade, mas sei também que para muitos outros, menos conectados às novas tecnologias, ele poderá ser bastante esclarecedor.

Em vez de explicar o que todo mundo sempre diz e que todo mundo tá cansado de saber, “que o Twitter é um microblog onde você posta mensagens de até 140 caracteres e que você pode seguir quem quiser”, estive pensando em fazer algo diferente, uma comparação com algo mais conhecido, pois a linguagem mais técnica muitas vezes parece grego para quem não vive conectado ao mundo da Internet.

Então, a princípio eu diria que o Twitter é como uma estação de rádio. Uma estação de rádio onde você mesmo monta sua própria programação, dependendo de quem você escolhe seguir (acompanhar).

Muito embora haja diferenças, esta analogia é bastante interessante para explicar o Twitter.

A primeira diferença é bastante óbvia, pois o rádio você ouve e o Twitter você lê. Mas em ambos você recebe informação constante. Assim como você ouve a programação de uma estação de rádio, da mesma forma você lê a programação que está passando no seu perfil no Twitter.

No entanto, uma grande diferença entre o rádio e o seu perfil no Twitter é que no Twitter você monta a sua programação de acordo com as pessoas que você quer seguir, onde eles atuarão como se fossem colunistas de um jornal. Com isso, você irá decidir também sobre quais assuntos você receberá informações.

Seu perfil do Twitter é composto por informações que vão sendo colocadas por todas aquelas pessoas que você escolheu seguir. Toda vez que uma destas pessoas que você segue postar (escrever) algo no Twitter dela, isto aparecerá instantaneamente no seu Twitter.

Então, se você escolheu seguir o Paulo Coelho, por exemplo, toda vez que o @paulocoelho escrever alguma coisa no Twitter aparecerá no perfil dele e também no seu, e você ficará sabendo. Ele pode falar simplesmente que está indo dormir, mas pode falar também de algumas novidades sobre o mundo literário. Enfim, se você é fã de Paulo Coelho, de repente é legal segui-lo.

Ou você pode seguir o candidato José Serra, por exemplo, se quiser saber sobre política ou como o candidato pensa. Da mesma forma, toda vez que ele postar alguma coisa no Twitter, aparecerá no seu Twitter. Mas você pode também seguir a famosa atriz Demi Moore, ou Rafinha Bastos do CQC, que tem um perfil bem mais humorístico e posta coisas engraçadas ou pode seguir o Jornal da Globo e ficar por dentro das últimas notícias ou ainda pode seguir a Curriculum e ficar por dentro das vagas e de outros assuntos que estão acontecendo no mercado de Recrutamento Online.

Assim como uma programação de rádio, a programação no Twitter é continua. Os textos vão se sobrepondo: os mais novos estarão sempre em cima e visíveis e os mais antigos vão ficando lá para baixo, lá para trás. Desta forma, vão passando textos de até 140 caracteres de todos aquelas pessoas que você escolheu seguir.

Se você optou em seguir muita gente, vai aparecer muito texto toda hora. Se você optou em seguir apenas meia dúzia de pessoas, provavelmente você verá o mesmo texto por um bom tempo no seu perfil.

Então, escolha aqueles que vão compor a sua programação e “ouça” (leia) a sua e única “estação de rádio” no Twitter.

Outra vantagem do Twitter é que você pode mudar a programação a qualquer momento. Se alguém estiver escrevendo coisas que você não está gostando, você pode dar um “Unfollow” (parar de seguir) nesta pessoa e pronto. Da mesma forma, você pode dar um “Follow”, ou melhor, seguir alguém a qualquer hora, e assim você vai mudando a programação da sua “estação de rádio”.

Mas, diferentemente do rádio, onde você é apenas passivo, no Twitter você pode ser ativo também. Quero dizer, você não precisa apenas “ouvir” (ler) o que os outros estão dizendo, mas você também pode “falar” (escrever) o que você está fazendo, suas ideias, dicas, pensamentos, o que quiser. Poderá também ter seguidores, pessoas que estarão “vendo” (lendo) tudo o que você postar.

No Twitter você monta a sua estação de rádio e faz parte da estação de rádio de outros.

Outra particularidade do Twitter e que também se torna uma de suas grandes forças é que ele é super democrático (se é que esta palavra pode ser utilizada neste contexto). Quero dizer, qualquer um pode “falar” (postar) no Twitter e qualquer um pode “ouvir” (seguir e ler). Lá você pode encontrar pessoas muito famosas, como atores e atrizes brasileiros e internacionais, políticos, comediantes, jogadores de futebol, empresas, mas também pode encontrar seus parentes e amigos. Você acompanha todos ao mesmo tempo.

O que acontece também é que muitas pessoas postam coisas que interessam a muitas outras pessoas e, com isso, acabam tendo muitos seguidores. Aí está uma das grandes forças do Twitter. Se você tiver vários seguidores, muitos estarão lendo tudo o que você postar. Isso é uma grande força de comunicação em massa, pois tudo o que você “fala” (posta) chega “aos ouvidos” de muitas pessoas.

No momento em que estou escrevendo este post, domingo, dia 25 de julho de 2010, o Luciano Huck está com nada menos do mais de 2.089.482 seguidores, o Kaká tem 1.410.783, o Rafinha Bastos, do CQC, está com 943.118, a Ana Hickman está com 267.066 e a Sabrina Sato do Pânico tem 765.861. Isso é uma força de comunicação em massa muito grande, pois quando uma destas pessoas “postam” qualquer coisa, centenas de milhares de pessoas poderão ficar sabendo.

Por isso que o Twitter hoje já faz parte da estratégia de marketing de várias empresas. Na hora em que você tem muitos seguidores, milhares de pessoas ficam sabendo sobre algo instantaneamente. Desta forma uma empresa pode informar sobre seus lançamentos, promoções e novidades.

Lógico que, para que todos fossem impactados, estes precisam ler seus tweets a toda hora, a todo momento, para saber o que todo mundo está falando o tempo todo, mas isso não acontece. Assim como um rádio, ora você está com ele ligado e ouvindo, ora você está com ele desligado. O Twitter é igual. Quando você não está acompanhando, muita coisa passa e você não vê, mas quando você está acompanhando, você está lendo tudo o que é dito por todos aqueles que você segue.

Diferentemente do rádio, no Twitter você pode voltar para trás e ver o que foi dito enquanto você estava “desconectado”. Pode fazer isso com todos aqueles que você segue, ou com um em específico. Por exemplo, quer saber o que a Sabrina Sato andou dizendo nos últimos dias? Vai até o pefil dela e leia todos os Twitters dela, só os dela.

Tem também os perfis fake (falsos), mas é fato que alguns são bem interessantes. Por exemplo, eu sigo @OCriador, um perfil já famoso no Twitter. Não sei quem é, mas ele posta coisas muito engraçadas, se fazendo passar por Deus e dizendo coisas com muito ironia e humor sobre os fatos que estão acontecendo no momento.

Muitos colocam o símbolo # na frente de uma palavra para incentivar outros a espalhar esta palavra. Isto é uma hashtag. Na época da copa do mundo, todo mundo soube do famoso #calabocagalvao, lembra? Muitos, quando escreviam alguma coisa sobre o que estava acontecendo na copa ou até mesmo sobre outro assunto, colocavam a hashtag #calabocagalvao, e isso ficou famoso no mundo todo.

Bem, mas neste caso em específico, houve um aditivo sobre o qual já falei noutro post: https://www.marcelo.com.br/cala-a-boca-galvao-calabocagalvao

Mas nestas horas entra outro componente do Twitter, o RT (que significa retweet). Você pega o que alguém escreveu e “posta” (escreve) a mesma mensagem. Ou seja, é como multiplicar aquela mensagem que você recebeu, enviando para todos que seguem você. Alguns destes podem vir a fazer o mesmo e esta mensagem acaba sendo muito divulgada em segundos.

Você também pode escrever especificamente para uma pessoa, mas deixando esta mensagem visível para todos. Para isso, basta incluir o apelido do perfil dela na mensagem. Por exemplo, se você escrever algo para mim, basta colocar @abrileri que eu vou ficar sabendo. Este post aparecerá no meu Twitter junto com todos os outros, caso você seja uma pessoa que eu sigo. Ou aparecerá separadamente, numa aba específica para administrar as mensagens que foram enviadas especificamente para mim, caso eu não o siga.

Mas você também pode escrever para alguém de forma que ninguém mais veja, só você e o destinatário. Isso se chama DM (Direct Message). Basta você começar a mensagem com a sigla DM, incluindo em seguida o perfil dela no Twitter e pronto. Só ela verá essa mensagem. Mas para que isso seja possível, você deve estar seguindo o destinatário, assim como ele deve estar seguindo você.

Outra forma de você utilizar o Twitter é através de pesquisa. Por exemplo, quer saber o que está sendo dito sobre uma pessoa ou um assunto, vá à pesquisa e digite o assunto, a pessoa, a palavra ou uma frase e veja o que todo mundo está dizendo sobre isso.

Por exemplo, na época do Caso Bruno, eu digitava Bruno, ou Goleiro Bruno, ou Caso Bruno e vinham várias informações. Muitas delas contêm links para a web e aí, eu seguia os links e ficava sabendo as últimas notícias sobre este assunto.

E para terminar, Twitter em Inglês significa aquele som que um passarinho emite, não é necessariamente o cantar do passarinho, mas aquele som menor que ele emite, um chilro ou gorjeio. Provavelmente este nome foi escolhido pela transmitir a idéia de que as mensagens seriam sempre curtas, de até no máximo 140 caracteres. Ou seja, é sempre como um rápido som, algo menor e mais rápido do que o cantar de um pássaro.

Do meu ponto de vista, este foi outro fator fundamental para o sucesso do Twitter, a velocidade e a rapidez com que você toma ciência da informação. No mundo em que vivemos, onde todo mundo tem tão pouco tempo, nada melhor do que ler  textos curtos e rápido sobre alguma coisa.

Enfim, este é o mundo novo do Twitter. Um serviço que começou tímido, incompreendido e enfrentando o descaso de muitos, mas que trazia consigo a força de uma revolução e de uma nova forma de comunicação.

Espero que aqueles que não estão muito familiarizados com Internet e com as terminologias da rede tenham compreendido melhor o que é esta nova e poderosa ferramenta que vem arrebanhando tantas pessoas.

E para aqueles que quiserem me seguir no Twitter: @abrileri

5 pensou em “O que é o Twitter? (para leigos)

  1. Stefano Ariel

    Marcelo parabéns,

    Embora para muitos de nós da Curriculum o twitter não seja novidade, esse post descreveu de maneira muito didática o que é o “famoso twitter” que ainda deixa muita gente intrigada.
    Mensagem “Retweeted” com certeza.

  2. Pingback: Tweets that mention www.marcelo.com.br » Blog Archive » O que é o Twitter? (para leigos) -- Topsy.com

  3. Renata

    Adorei o post, muito esclarecedor e didático! Acho que agora vou conseguir aproveitar mais o twitter e quem sabe deixar de ser leiga no assunto. Valeu!

  4. Chris Yves

    Eu estava com receio de como entrar nessa comunidade, muita gente que eu conheço usa o twitter para se comunicar e eu estava fora.
    Depois da aula, finalmente vou fazer o meu, obrigado pela ajuda!
    Depois de 17 anos da primeira aula (à época foi sobre a Web), você me salvou de novo!
    Abração, obrigado.

  5. Pollyanna Wang

    Má,

    Muito bacana esse post.
    Encaminhei para vários contatos que sempre fazem aquela “cara de interrogação” quando falamos sobre o Twitter.
    A comparação com a programação do rádio foi perfeita. Simples, didática e clara.

    E o próximo post, será sobre o Facebook?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =